Portal It Pop: Dulce María fala sobre seu novo CD, shows no Brasil e Donald Trump

Você provavelmente se lembra do nome dela por sua participação na novela Rebelde e grupo RBD, mas os trampos de Dulce María foram bem além disso. A mexicana é atriz, cantora, compositora, escritora, modelo e, antes do fenômeno mexicano, já havia atuado em várias novelas, séries e comerciais. Depois disso, ela ainda fundou a Dulce Amanecer, que arrecada fundos para ajudar mulheres indígenas, crianças carentes e causas ambientais.
Com o disco “DM” recém-lançado, Dulce María chegou ao Brasil para uma série de quatro shows da Dulce María World Tour e, antes de subir aos palcos, tivemos a oportunidade de bater um papo com ela. Confira o que rolou:
It Pop: Antes de começarmos, você já deve estar cansada de responder sobre o RBD, né? Te incomoda ainda falar sobre esse trabalho? 
Dulce: Oh, não! Não! De jeito nenhum! É um projeto que marcou minha vida, tanto profissional quanto pessoalmente, e tenho muito carinho por esse trabalho. Então não me incomoda. Tenho muito carinho e muito respeito, apesar de agora estar focada em meu projeto solo e segundo disco.
It Pop: Ufa! Eu perguntei isso porque tenho uma dúvida que guardei por anos como fã e essa talvez seja minha única oportunidade de tirá-la. Eram vocês que cantavam nos discos em português MESMO? Como aprenderam o idioma?
Dulce: Sim, cantávamos de verdade! Havia um diretor vocal que nos ajudava com as pronúncias. Mas ouvíamos tantas vezes que fomos aprendendo as palavras e o idioma para podermos nos comunicar. É mais difícil de falar do que ler ou entender coisas em português, não é?
It Pop: Essa época do RBD foi um verdadeiro fenômeno no Brasil! Sentiu essa mesma força em outros países? No México, talvez?
Dulce: Sim, no Brasil nos tornamos um fenômeno. Nós nunca esperávamos viver esse momento com tanta euforia. Surpreendeu a todos nós e Brasil é um país que amo. No México, também fomos muito bem, também muito grande, mas no Brasil foi algo maior. Algo mais forte.
It Pop: Vocês ainda se falam, são amigos? Ou foi cada um para o seu lado e todos se odeiam, hahaha?
Dulce: Na verdade, a gente tem passado muito tempo ocupado com nossa própria carreira, vida e projetos, e nos vemos muito pouco, quase não nos vemos. Quando nos encontramos até hoje, sempre temos muito carinho uns pelos outros, mas não nos falamos tanto no dia a dia.
It Pop: Sair em turnê numa carreira solo é completamente diferente do que fez com o grupo. Qual tem sido a melhor parte disso? E a que menos gosta?
Dulce: É muito diferente sair sozinha e com o grupo. Nós estávamos em seis pessoas, com muitos cenários, figurinos, éramos recebidos por milhares e milhares de pessoas em estádios, era lindo. Mas existe uma satisfação mais pessoal numa turnê solo, porque tenho muito mais controle sobre as pessoas, pois se elas estão indo, realmente estão ali para me ver. É muita responsabilidade também, muito muito maior, mas a satisfação é mais pessoal.
It Pop: Agora você está promovendo o disco “DM”, o que pode nos falar sobre ele? Tem uma música favorita?
Dulce: Eu trabalhei com produtores diferentes dos discos anteriores e, desde que comecei a gravá-lo, tivemos muitas parcerias. Joey Montava em “Volvamos”, que foi um dos meus singles. Tanto pelas letras quanto pela sonoridade, esse se tornou meu disco favorito, é um trabalho que eu gosto muito.
It Pop: Estão todos muito ansiosos por seus shows no Brasil! O que podemos esperar de diferente de suas últimas passagens pelo país? Pretende cantar músicas inéditas na setlist?
Dulce: Esse show no Brasil será bastante diferente, porque eu queria voltar e já havia apresentado o Sin Fronteras, então não queria que assistissem ao mesmo show, queria que vissem algo novo, diferente, algo que valesse a pena. Por isso marquei esses shows para depois do disco, assim, com o álbum lançado, conseguiria planejar algo especial e que valha a pena, com várias novas canções e um pouco dos discos passados, mas muitas surpresas para o público.
It Pop: Sei que você gosta bastante da música brasileira e já fez várias colaborações! Teremos algum convidado nesses shows?
Dulce: Quero ter convidados no show, mas ainda não há nada confirmado. Ainda vamos conversar, pensar em alguns nomes, e quero ter alguns encontros com o artista antes do show em cada cidade, então por aí saberemos como a parceria irá funcionar.
It Pop: Alguns fãs nos perguntaram sobre o porquê de você não arriscar coreografias nos seus shows.
Dulce: No meu trabalho solo, as canções são mais românticas, baladas, essas coisas, e eu passei muito tempo, no RBD e outros grupos que participei, sempre fazendo coreografias. Gosto mais de poder cantar ao vivo, me rodear de pessoas, e cantar, sentir minhas canções, e não focar tanto em fazer coreografias, porque não são parte do meu projeto. Nesse projeto, já tenho alguns dançarinos, que fazem muitas coreografias, e em alguns momentos eu participo um pouco delas.
It Pop: Você tem acompanhado as discussões sobre política? Temos um Donald Trump mantendo os mexicanos longe dos Estados Unidos. O que acha dessa ascensão dos discursos de ódio ao redor do mundo?
Dulce: Bem, eu acredito que o mais importante, principalmente por se tratar de pessoas, é que a gente se una e não busque o que nos separe ou diferencie. Diante dessas coisas, temos que nos lembrar de que, juntos, somos mais fortes do que uma só pessoa, não é mesmo? E falo do governo de qualquer país. Somos mais fortes unidos. Nosso amor, nossos corações, é maior do que aquilo que nos separa, e para isso, precisamos usar o que estiver ao alcance de nossas mãos. No meu caso, busco nos unir através da música. Unir países, bandeiras, não importa se somos homens ou mulheres, que língua falamos, nem a distância, afinal, somos todos irmãos e filhos de Deus. Deveríamos nos unir através do amor, das emoções, e é o que busco com meus trabalhos.
It Pop: Você tem algum sonho que falta para se realizar como artista?
Dulce: Claro, tenho muitos sonhos para realizar! Como mulher e artista, não gosto de estabelecer sonhos à longo prazo, porque não gosto muito de fazer planos. Sempre digo que, se quer fazer planos, que os faça em curto prazo. No momento, um dos meus maiores sonhos era cantar no Teatro Metropolitano, no México, e finalmente farei isso no dia 24 de março. Também voltarei ao Brasil, que sempre é um dos meus sonhos, e depois de lançar meu novo disco, quero fazer muitos shows com ele e que as pessoas gostem das canções.
It Pop: Pra encerrar, não sei se você sabe, mas no Brasil existe muita resistência quanto ao pop latino, então ter nomes como você fazendo sucesso por aqui é algo incrível.
Dulce: Bom, pra mim, isso é uma honra! Eu me sinto muito feliz e orgulhosa de que os brasileiros me aceitem, queiram e apoiem tanto. Esse carinho e amor são completamente correspondido, por isso sempre trato de colocar o Brasil nos meus projetos, nas minhas músicas, em tudo o que posso. Também será uma honra poder falar que outros artistas de pop latino estarão conquistando isso e, no que depender de mim, farei o melhor que puder com esse novo show, então fico feliz em saber que nos veremos em breve.

Entrevista por: Portal It Pop

Comentários